#EscutaAí | Banda Zimbra

Fala, meu povo!

#EscutaAí FOI EM NOVEMBRO! Como assim, produção?! Nas últimas edições da coluna recebemos a boyband OnPlay, mas quem realemente arrancou suspiros da platéia foi ninguém mais, ninguém menos, do que o DJ mais aclamado do momento: Nicky Romero! (Se você perdeu, não sei como e o porquê, clique aqui para ler a matéria na íntegra) . A cada dia que passa a coluna #EscutaAí vem fazendo um tremendo sucesso e nos últimos meses o que mais teve por aqui foi gringo querendo dar um salve pros brasileiros e querendo muito poder ver nosso país de perto muito em breve. No entanto,vira e mexe eu recebo email pedindo diversas bandas brasileiras na coluna e de um tempo pra cá nossas caixas de mensagem foram massacradas com pedidos de uma banda que faz um tremendo sucesso por aí e são super compromissados, mas eles felizmente descolaram um tempo na agenda lotada pra bater um papo comigo e acalmar os coraçõezinhos de vocês…. e com direito a um clipe novíssimo (não faz nem 24h do lançamento!).

Zimbra lançou oficialmente nesta quarta-feira, 2 de Março, o clipe da música “Já sei”. A single, que foi lançada em julho de 2015, é uma amostra do que será o próximo trabalho do quarteto de Santos. A pré-estreia do clipe aconteceu na última sexta-feira, 26, e cerca de duzentas pessoas puderam acompanhar a estreia exclusiva em primeira mão.

Rafael Costa, vocalista e compositor da música, “Já sei” traz influências de música brasileira dos anos 80 e 90, além de bandas atuais:

“Essa single é uma amostra do que será o nosso próximo disco. Ela é uma musica mais melódica, mas sem perder a carinha que a gente tem com metais melódicos, como no primeiro disco. Além disso, tivemos como influência muita música brasileira dos anos 70 e 80, além das bandas atuais que ouvimos”

 

Rafael conta que deu total liberdade para a produtora que gravou o clipe e que se surpreendeu com o resultado.

“Fiquei impressionado com o resultado. Nós demos total liberdade para a Terruá Filmes e eles vieram com uma ideia totalmente diferente do que tínhamos em mente. Por se tratar de uma música romântica, eles puxaram um lado mais alegórico, escrachado e mais divertido. Adoramos o resultado e acho que a galera também vai curtir”

Zimbra é formada por Rafael Costa (voz e guitarra), Vitor Fernandes (guitarra), Guilherme Goes (baixo) e Pedro Furtado (bateria) e possui dois trabalhos lançados até o momento. A banda já dividiu o palco com grandes nomes do cenário musical brasileiro como O Teatro Mágico, Nasi, Forfun, Strike e Fresno, foi um dos destaques do Lollapalooza 2015 e atualmente se preparam para o lançamento de seu novo álbum! Confira abaixo a entrevista exclusiva que a banda concedeu ao nosso blog:


 

 

ENTREVISTA COM A BANDA ZIMBRA

 

1)   É um imenso prazer recebê-los aqui no Blog do Caco depois de um mar de mensagens que recebi das fãs de vocês… desde 2014!  Como que aconteceu a formação da Zimbra? Como que vocês se conheceram e perceberam que rolava fazer um som juntos?

Zimbra:  E aí Caco, o prazer é todo nosso, obrigado pelo espaço desde já! Então, a banda se formou em 2007. A primeira formação era Eu (Rafael), o Vitor (guitarra) e mais 2 amigos nossos, o Felipe e o Nycollas. Em 2011 eles optaram por seguir um caminho diferente e foi quando convidamos o Pedro e o Guilherme (que tinham outra banda juntos) para entrar na Zimbra, que na época chamava-se Panorama. Nos conhecíamos da escola e do próprio circuito musical santista, e já havíamos feito shows juntos, com as duas bandas. Daí em diante estamos juntos, como Zimbra

 

 

2) Vocês sempre tiveram a ideia de que queriam seguir no ramo da música? Haviam outros planos/sonhos antes de seguirem esse caminho?

Zimbra: Desde que formamos a banda a ideia é viver de música, sempre foi. Sabemos da dificuldade desse mercado mas entramos de cabeça desde o primeiro ensaio, estudamos muito para saber como funciona a estrutura de uma banda independente para que ela funcione bem. Antes da banda, eu, o Guilherme e o Vitor jogávamos futebol e quase nos profissionalizamos… a música veio para desviar o caminho hahaha.

 

 

 3)  Qual a melhor parte e a maior dificuldade de estar em uma banda?

Zimbra: A melhor parte é ver essa coisa toda crescer passo a passo; cada pessoa nova cantando em um show é notada por nós, é muito bom acompanhar esse crescimento gradativo de perto… além da sensação única de subir em um palco e ver milhares de pessoas cantando as músicas que você faz, é uma sensação indescritível. A maior dificuldade, por sermos uma banda independente, é a financeira, que é extremamente fundamental dentro de uma banda independente, pois não somos bancados por ninguém e funcionamos como uma empresa, e a empresa precisa se manter e continuar gerando recursos pra galera a cada dia que passa.

 

 

4)  Qual a situação mais difícil que tiveram que enfrentar como banda? 

Zimbra: A situação mais difícil é ter que selecionar as músicas pra um repertório de um disco, pois algumas tem que ser deixadas de lado hahaha. É sempre muito complicado!

 

 

5) Para alguém que não conhece vocês, como vocês descreveriam a Zimbra?  Quais as influências da banda?

Zimbra: A Zimbra é uma banda de música popular brasileira. Nós fazemos música popular, abrangemos uma faixa etária bastante vasta em nossos shows, e por sermos brasileiros, consideramos a nossa música ‘’MPB’’. Para a galera mais técnica nós fazemos um Pop Rock com pitadas de música brasileira dos anos 70 e 80.

 

 

6)  Pra vocês, qual é a parte mais gratificante em ser músico?

Zimbra: Saber que tem gente que se identifica com o que você faz, isso é muito gratificante.

 

 

7)  Já teve alguma loucura de fã pra contar? 

Zimbra: Acho que as tatuagens com trechos de músicas nossas é sempre uma loucura quando você para pra pensar que aquilo vai ficar lá pro resto da sua vida hahahaha.

 

  • Foto da fã Mayara Lacerda (reprodução Instagram: @may_lacerds)
  • Foto da fã Sarah Gozzi (reprodução Instagram: @saarahgozzi)
  • Foto da fã Angell Nathaly (reprodução Instagram: @angellnathaly)
  • Foto dos fãs Noemi, Stefanne, Wollace e Palloma (reprodução Instagram: @zimbrand0)
  • Tatuagem do fã Marcelo Martins (reprodução Instagram: @marcelomjmartins)

 

8) No ano passado vocês acabaram ganhando a grata oportunidade de tocar no renomado festival Lollapalooza, juntamente com Smashing Pumpkins, Bastille, Pitty e muito mais.  Qual foi a reação da banda quando receberam a notícia de que iriam participar do festival?

Zimbra: Foi algo surreal, participamos de um concurso de uma rádio de São Paulo, mas por morarmos em Santos não ouvimos o anúncio, e mal sabíamos quando iriam anunciar. Recebemos dezenas de mensagens no celular nos dando o parabéns e mal sabíamos do que se tratava hahahaha. Tivemos que conferir se era verdade mesmo pela página da rádio, pois não estávamos acreditando.

 

 

9) E onde vocês ainda sonham em tocar? Tem algum lugar ou festival específico?

Zimbra: Nosso sonho é tocar no Brasil inteiro, no máximo de cidade que conseguirmos. E claro, no histórico ‘’Rock in Rio’’!

 

 

10) Vocês chegaram muito perto de tocar no Brazilian Day no ano passado, Rock In Rio em 2013 e acabaram tocando no Lollapalooza 2015. Como foi participar dessas competições e chegar tão perto de participar destes grandes eventos? Há alguma preparação especial para esses concursos?

Zimbra: Foi demais, batemos na trave por duas vezes e uma nós conseguimos levar hahaha. É sempre muito bom estar chegando entre a preferência da galera. Acreditamos que isso é apenas fruto do trabalho que a gente faz, a música sempre em primeiro lugar, isso tudo é consequência do respeito que temos por ela e por nós mesmos.

 

 

11)  O que os fãs podem esperar da  Zimbra em 2016? E do novo álbum? Já está em processo de produção? 😀

Zimbra: O novo álbum está em processo de finalização, só faltam alguns ajustes! Estamos muito felizes com o resultado. Tivemos dificuldade na seleção das música pois eram muitas para entrar no disco, mas conseguimos chegar em uma unidade; o CD tem sua atmosfera própria durante todo ele. Não perdemos aquela carinha de Zimbra, mas sentimos que amadurecemos depois de 3 anos do lançamento do ‘’O tudo, o nada e o mundo’’, pois ouvimos muitas coisas diferentes e colocamos isso no disco.

 

 

12)  Por ultimo, mas não menos importante, vocês gostariam de deixar uma mensagem aos leitores do cacodecastro.com.br e também para seus fãs? Muito obrigada pela entrevista, meninos! Boa sorte!

Zimbra: Muito obrigado pelo espaço, é muito importante pra uma banda independente. Obrigado por toda a divulgação que a galera faz por vontade própria, isso é extremamente necessário pra gente. Continuem mostrando a Zimbra pra galera que nós esperamos fazer show pra todos muito em breve!! Muito obrigado sempre!

 

 Twitter   |   Instagram   |   Youtube   |  Facebook

 

 

 

Marcella

Fale comigo no Twitter

Siga meu Instagram

sobre o autor

Marcella Monteiro
Marcella Monteiro

Apesar de estar cursando Engenharia, sempre foi fascinada por fotografia e todo gênero de música. Engajada em manter as pessoas bem informadas, já se envolveu em diversos sites de notícia e projetos sociais.

Copyright © 2014. Design by Blank